02
fev
10

Se foram os dias…

Se foram os dias e eu fico aqui. Passo me questionando o motivo que eu estou aqui e sempre encontro resposta. Tento tirar da minha cabeça qualquer sentimento, pensamento ou sensação ruim, mas as vezes tenho medo. Rezo: (…) “ainda que eu ande no vale das sombras e da morte, não temerei mal algum, pois o Senhor está comigo”.
Os enfermeiros me tratam com tanto carinho que percebo que é Deus me transmitindo seu amor infinito e me dizendo que está ao meu lado. Aguardo a alta, palavra que nunca fora pronunciada por nenhum médico. Ajusto os diversos medicamentos que ao todo são 10 tipos, no entanto, somam-se 22 comprimidos, mais o cálcio venoso, a injeção para dor (morfina) e a ampola de eprex para anemia… Doídas que nem sei. Conto os segundos, minutos, horas… Invento histórias… vejo filmes, recebo visitas. Dou risada das minhas próprias tolices e me divirto com as “aventuras” da minha mãe. Sinto saudades do meu filho… Estou aqui enclausurada há um mês, duas semanas, 2 dias, 40 horas e 18 segundos.

Bom…

No tempo em que fico aqui lembro de grande parte das hospitalizações, mas não só das dores, pois a maioria delas já “sublimei”, relevei, esqueci. No entanto, cada hospitalização foi especial, já que tive a oportunidade de conhecer pessoas singulares, pessoas guerreiras, que assim como eu lutam para viver um pouco mais

e são gratas pela oportunidade que Deus nos deu: A VIDA!!!
Lembro das brincadeiras, das risadas, das lágrimas de gratidão,
do carinho que recebi dos meus amigos. Lembro dos surdos que ouviam e dos cegos que enxergavam. Dos paralíticos que andavam com o “toco” das pernas. Lembro das orações e das músicas religiosas. Lembro da minha fé infinita no poder de Deus, na força de Jesus… lembro que nunca estive sozinha, mesmo sem ninguem ao meu lado e que tudo serviu de lição.

Eu ainda tenho meus braços, minhas pernas, meus olhos enxergam o suficiente, eu tenho a honra de poder ouvir. Meu coração funciona 50%, minhas pernas já não doem mais, minha coluna está ereta, meu sorriso permanece estampando meu rosto.
Deus me abençoou com esta doença, pois sabia que eu era capaz… não foi punição, pois ainda, mesmo que limitadamente, posso usufruir de todas as maravilhas do mundo. Eu posso ajudar o meu próximo me doando de coração. Minha missão ultrapassa o ato da simples caridade… não quero só dar o pão a quem necessita, quero transformar o mundo em algo melhor para meu filho, para o seu filho, para os filhos da nação. Sei que o caminho será longo, mas aos poucos, ao verem meu exemplo, outras pessoas desejaram viver em um mundo melhor com menos injustiças, com menos “terror”, menos miséria moral e espiritual… Porque se eu posso… você que está cheio de saúde pode também.

Lembrei agora do Glee…

Glee é um seriado americano, destinado para adolescentes, sobre uma academia de ensino médio que possui  um coral formado por adolescentes de etnias, gêneros e estilos diferentes (o seriado assemelha-se ao filme High School Musical), mas possui como diferencial as lições morais apresentadas em cada episódio. Neste “capítulo” o coro escolar assistiu a apresentação de um coral composto por jovens surdos. É maravilhosamente emocionante, pois nos damos conta que somos capazes de superar o insuperável e fazer o impossível. O Grupo vocal canta a famosa música de John Lennon.


Tradução:

Imagine

Imagine

Imagine there’s no heaven Imagine que não há paraíso
It’s easy if you try É fácil se você tentar
No hell below us Nenhum inferno abaixo de nós
Above us only sky E acima de você apenas o céu
Imagine all the people Imagine todas as pessoas
Living for today Vivendo para o hoje
Imagine there’s no countries Imagine não existir países
It isn’t hard to do Não é difícil de fazê-lo
Nothing to kill or die for Nada pelo que lutar ou morrer
And no religion too E nenhuma religião também
Imagine all the people Imagine todas as pessoas
Living life in peace Vivendo a vida em paz
You may say, Talvez você diga que
I’m a dreamer eu sou um sonhador
But I’m not the only one Mas não sou o único
I hope some day Desejo que um dia
You’ll join us você se junte a nós
And the world will be as one E o mundo, então, será como um só
Imagine no possessions Imagine não existir posses
I wonder if you can Surpreenderia-me se você conseguisse
No need for greed or hunger Sem ganância e fome
A brotherhood of man Uma irmandade humana
Imagine all the people Imagine todas as pessoas
Sharing all the world Compartilhando o mundo
You may say, Você pode dizer
I’m a dreamer Que eu sou um sonhador
But I’m not the only one Mas não sou o único
I hope some day Desejo que um dia
You’ll join us Você se junte a nós
And the world will be as one E o mundo, então, será como um só

2 Responses to “Se foram os dias…”


  1. 1 Thassi Porto
    08/02/2010 às 1:20

    Paty…

    Continuo a ler teu blog sim e acompanho e torço cada dia mais por tua recuperação. Não sabe o quanto é importante pra mim ler tuas lindas palavras, me servem de inspiração, para olharmos para o lado e deixarmos de nos queixar por coisas pequenas de nosso dia-a-dia.
    Como já te disse antes és uma heroína e levarei tua história a diante para que todos vejam que grande mulher tu és.
    Fique bem querida, e logo estará passeando pelas ruas de nossa cidade exibindo tua beleza, força e alegria.

    Um grande beijo.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Calendário

fevereiro 2010
D S T Q Q S S
« jan   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

Já dizia Fernando Pessoa…

..."aprendemos no fim que desistir não vale a pena".

prpy@hotmail.com

Junte-se a 5 outros seguidores

Visitante nº

  • 11,898 hits

%d blogueiros gostam disto: