Arquivo para março \10\UTC 2012

10
mar
12

ANJOS DE DEUS

Deus sempre colocou anjos em meu caminho, anjos que se manifestam nos momentos menos esperados. Muitos desses anjos mal me conhecem, mas fizeram questão de entrar em minha vida.

Tem aqueles anjos que me escrevem cartas, outros rezam, incansavelmente, por mim. Há anjos que oram implorando a Deus pela minha recuperação, antes de iniciarem as aulas.

Há, ainda, aqueles anjos que esquecem dos seus problemas e se comovem com os meus. Anjos que me viram nascer, anjos que eu vi nascer, anjos que, inicialmente, eu não quis conhecer, no entanto, eu me arrependi pelo tempo perdido. Um desses anjos que conheci me apaixonei a primeira vista. Teve anjos que desenvolvi uma amizade infinita.

Anjos altos, pequenos, magros, gordos, índios, alemães, negros, homens e mulheres… TODOS OS TIPOS DE ANJOS!!!!!!!!

Sem falar nos anjos que me doam sangue trimestralmente, que me ligam diariamente, que me visitam sempre trazendo uma palavra de conforto. Tem os anjos que me dão remédios, anjos que me cuidam, anjos que zelam pelo meu sono, anjos que me dão carinho e correm em minha direção quando me vêm. Feliz de mim que sou rodeada de anjos que me alimentam com AMOR. Anjos que tem paciência, muita paciência comigo. Anjos que se preocupam, que me agradam. Anjos que se emocionam comigo.

Há anjos que estão sempre presentes, mas os ausentes também são anjos, pois vibram com minhas vitórias e sofrem com minhas derrotas.

Não posso esquecer dos anjos malucos, aqueles que são, realmente, completamente malucos. Que me fazem rir quando estou com dor, chorar de alegria e acreditar que sempre há luz no fim do tunel.

Os anjos sorridentes, cheios de iniciativas e cheios de vida levam a tristeza embora. Anjos católicos, espíritas e ateus me fazem ter mais fé em Deus.

E esses anjos, independente da classe social, etnia e cultura, estão sempre comigo nos momentos que eu mais preciso.  Pois são anjos que me amam, incondicionalmente, mesmo com minhas fraquezas e com os meus defeitos.

Sem eles minha cruz seria muito mais pesada, meus passos mais lentos, meu sofrimento maior, minha fé reduzida. Graças a esses anjos, magnificos anjos, enviados por Deus, é que sinto-me fortalecida, consolada, animada e pronta para enfretar a ardua caminhada, que me foi imposta, com fé, resignação, humor, alegria e cheia de esperança. É por causa desses anjos que eu nunca me dou por vencida.

Obrigado a minha família que está ao meu lado nos momentos mais tensos e comemora cada avanço como se fosse término de olimpíada, onde o Brasil levou todas as medalhas de ouro; aos vizinhos que sempre entram em contato e torcem por minha recuperação; a todos os meus amigos como a Carla, a Joice, a Josie e as enfermeiras (da hemodiálise, hemocentro e labimed) do HCAA que formaram laços fraternos comigo.

No entanto, quero agradecer em especial, aqueles meus amigos da labuta diária, aqueles que eu esperava apenas coleguismo e que me surpreenderam, se revelando amigos de uma magnitude impar: aos meus queridos amigos da Escola Marista Santa Marta que estão sempre preocupados com o meu bem estar, me doam sangue, constantemente, e me enchem de energia positiva. Posso dizer a eles que meu sangue é, literalmente, MARISTA e que eles têm exercido um papel muito importante na minha vida, fazendo parte da minha família. Não posso esquecer nunca das queridas irmãs, idosos e colegas do Asilo Vila Itagiba que fazem novenas e rezam cotidianamente pela minha recuperação.

A esses amigos e a todos os outros, serei eternamente grata e os levarei, para onde quer que eu vá, em meu coração.

Eu acredito que os amigos são como anjos que levantam nossos pés quando nossas asas esquecem como se voa!!!

Mais uma vez, obrigado. Patty Py

Anúncios
10
mar
12

6ª Parte – Março de 2012

Sai do hospital em janeiro, após ter sofrido uma perfuração no pulmão (denominada pneumotórax). Sentia falta de ar contante. Alguns médicos acreditaram ser anemia, fiz mais três bolsas de sangue (totalizando 47 de outubro até fevereiro). Com o nível quase normal de ferro e ferritina no sangue, as faltas de oxigênio não eram mais justificadas. Outros médicos, que me examinaram, atentamente, concluíram que eu estava com água no “pulmão”, ou seja, todo líquido por mim ingerido estava se acumulando no pulmão.  Reduzi a quantidade de água drasticamente, mesmo que impulsos incontroláveis de sede me tomassem como um mal súbito. No entanto, a falta de ar não melhorou e eu fiquei em casa, dia após dia, agonizando, dormindo sentada, me afogando constantemente com toses terríveis.

Na última segunda-feira fiz hemodiálise na parte da manhã. Sem ter forças para respirar, tirei o máximo de peso possível, na tentativa de liberar meu pulmão do líquido excessivo. Ao sair da sala, meu médico solicitou que eu permanecesse no hospital para ele me examinar. Não poderia ser diferente, baixei hospital. Ele chamou o cardiologista e um pneumologista maravilhoso que me tratou com muita atenção. Comecei a fazer uso de bombinha, nebulizador e novos medicamentos. Fiz Raio X , eletrocardiograma e um ecocardiograma, além de muitos exames de sangue. Muitos resultados deram bons, mas os que deram ruins, deram muito ruins. A perspectiva de vida encurtou pela metade, mas a fé é inabalavel.

Estou aguardando um médico que vem a Santa Maria uma vez por mês, ele faz um exame detalhado do coração e do pulmão, será este exame que vai definir e confirmar a gravidade do meu problema. Estou orando para que Deus interceda por mim, mas ao mesmo tempo não me importo com o que irá acontecer amanhã e nem tenho medo da morte. Estou vivendo um dia de cada vez, me permito ter alguns xiliques e derramar algumas lágrimas. Sou feliz independente de qualquer coisa, nada me abala. Deus, meu anjo da guarda, minha família e meus amigos me  dão a força que eu preciso.

 




Calendário

março 2012
D S T Q Q S S
« jan   abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Já dizia Fernando Pessoa…

..."aprendemos no fim que desistir não vale a pena".

prpy@hotmail.com

Junte-se a 5 outros seguidores

Visitante nº

  • 12,672 hits